Juventude

Os comunistas foram eleitos para o DCE da Univille

Na última terça-feira (02/07), o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Univille realizou a eleição para a gestão de 2024/25 em uma disputa com duas chapas: “Renova” e “Univille Pública”. Esta entidade estudantil estava há uma década sob direção de grupos ligados, direta ou indiretamente, à direita joinvilense, transformando o principal instrumento do movimento estudantil em mero porta-voz da reitoria, dos empresários e dos governos. 

Leia Mais »

UJC/PCB Santa Catarina: do fracasso político ao desespero

A fração de Joinville/SC que disputa o degradado espólio da União da Juventude Comunista (UJC/PCB-SC) publicou uma nota chamada “Da construção coletiva ao oportunismo”, no último dia 26 de junho. O texto foi publicado no momento em que a chapa Univille Pública (composta por militantes da JCI e independentes) estava no debate eleitoral do DCE desta universidade contra uma chapa do Partido Liberal e do Novo, que dirige a entidade.

Leia Mais »

Desdobramentos do Novo Ensino Médio: o fim da escola pública nos estados e as tarefas do movimento estudantil

O Novo Ensino Médio (NEM) é o maior ataque à juventude brasileira em nossa geração. Ele é a PRIVATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA e, portanto, o seu fim.  De uma só vez, ele impõe a privatização através das parcerias público-privadas, a implementação do Ensino a Distância (EAD), a redução das disciplinas e da carga horária mínima obrigatória. O NEM é ainda um ataque aos professores, uma vez que mantém o notório saber e o EAD ameaça demissões em massa e subcontratação.

Leia Mais »

Levantar os trabalhadores em Educação contra a destruição da escola pública

O governo Ratinho Júnior (PSD/PR) pretende entregar a administração das escolas públicas do Paraná para a iniciativa privada através do programa “Parceiro da Escola Pública”. A proposta não é nova. Já existem duas escolas no estado funcionando neste formato e o governo, com frequência, faz propaganda do modelo que agora pretende implementar em mais 200 escolas do Paraná, visando, futuramente, generalizar o modelo para todas as escolas públicas do Estado. Um projeto de lei sobre o tema deve ser enviado para a Assembleia Legislativa (Alep) muito em breve.

Leia Mais »

Acampamento na USP em defesa do povo palestino

Nesta terça, dia 7 de maio, a Universidade de São Paulo (USP) tornou-se palco de um importante movimento de solidariedade em defesa do povo palestino. Organizado a partir do Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino da USP, após reunião envolvendo 70 entidades estudantis e organizações políticas diversas, foi organizado um acampamento no vão do prédio dos cursos de história e geografia da FFLCH, faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, para denunciar o genocídio perpetrado pelo Estado sionista de Israel. 

Leia Mais »

Solidariedade aos estudantes presos nos EUA por defenderem o fim do massacre na Palestina

Os protestos estudantis contra o massacre na Faixa de Gaza estão se alastrando em diversos campi das universidades dos EUA. A opressão aos palestinos e a luta contra o financiamento dos EUA ao massacre promovido pelo Estado sionista de Israel estão politizando toda uma geração de estudantes, que agora ocupa a entrada das universidades, inviabilizando suas atividades.

Leia Mais »

A luta pela revogação do NEM não pode parar!

Na noite do dia 20 de março, a Câmara dos Deputados aprovou o substitutivo apresentado pelo relator Mendonça Filho (União Brasil/PE) ao Projeto de Lei (PL) 5.230/2023 de autoria do governo federal que sugeria mudanças no atual Ensino Médio. O projeto segue agora para o Senado. É preciso afirmar de antemão e categoricamente que nem o PL 5.230/2023 nem muito menos o substitutivo revogam o Novo Ensino Médio aprovado durante o governo Michel Temer.

Leia Mais »

Coaches e palestras da iniciativa privada nas escolas públicas legitimados pelo NEM: Revoga Já

O projeto de lei 2640/15, aprovado em 2017 na Câmara dos Deputados, proibiu a publicidade em escolas, públicas ou privadas. Corretamente, esse PL veda a oferta, divulgação de produtos, serviços, marcas ou empresas dentro das instituições de educação básica. Porém, saindo do papel para a realidade, percebemos a invasão permanente das escolas públicas por institutos, associações, empresas ou qualquer tipo jurídico privado. É isso que nós, professores da rede estadual catarinense em Joinville, vemos frequentemente.

Leia Mais »

O “doomerismo” a serviço dos capitalistas

Por vezes, a geração Z é referenciada como "a geração doomer". "Doomer" é um termo popular da internet que se refere a alguém crente de que o colapso da sociedade é iminente, de que a humanidade é inerentemente egoísta e cínica, e de que, portanto, não há motivos para tentar melhorar nada. É claro, a maioria dos jovens não tem posições tão extremas quanto essas, mas as estatísticas apontam que a maioria dos jovens quase não tem esperanças em relação ao futuro.

Leia Mais »

Por escolas sem empresas! Retomar a luta pelo Revoga NEM!

O ano de 2024 começou intenso em diferentes frentes de luta. Na rede estadual paulista de ensino, o Secretário da Educação, Renato Feder, abriu o ano impondo a municipalização de 50 escolas estaduais (25 em 2024 e 25 em 2025), sem qualquer estudo ou análise disponibilizada às comunidades . Diversos professores foram praticamente expulsos das comunidades onde lecionavam há anos.

Leia Mais »